A mídia afeta as crianças?

     Quem cuida das crianças das nossas igrejas enquanto os pais estão ocupados? O que tem entrado na mente dessas crianças? Em um documentário chamado “Criança, a alma do negócio” vemos de forma muito clara a influencias que as crianças recebem por meio da mídia e da publicidade, esse texto é proposto a partir das informações que esse documentário expõe.

     Enquanto os pais e familiares estão ocupados com seus afazeres às crianças estão sendo fartas de propostas mundanas que as enchem diariamente. Essas propostas enchem suas mentes e por causa de sua falta de julgamento elas transformam as imagens que passam na televisão em ações que culminam em algumas frases como: -Pai, compra para mim! –Todo mundo tem um celular, eu também quero. –Eu não gosto de salada!

     Provavelmente todos nós já ouvimos frases parecidas com estas de alguma criança. Atualmente as crianças têm sido influenciadas pela televisão e mídias para serem consumidoras assíduas e influentes em suas famílias, além disso, elas têm aprendido atitudes adultas antes do tempo certo.

     Os temas mais abordados entre as crianças são: o uso de tecnologias para diversão, a necessidade constante de adquirir novos brinquedos, o incentivo a estética, o encorajamento a sexualidade precoce e o oferecimento de alimentos com poucos nutrientes.

     As crianças da igreja recebem as mesmas informações como qualquer outra criança, assim é importante aqueles que estão envolvidos com a educação dessas crianças na igreja saibam ler a realidade e auxiliar os pais e crianças a discernirem tudo a luz das escrituras.

     Os programas da igreja já estabelecidos serão primordiais para a explicação de princípios bíblicos referentes a esses temas, é importante que as crianças entendam que elas não precisam de todos os brinquedos da loja para serem felizes, elas precisam aprender a terem satisfação em Deus e saber que Ele disse que supriria todas as nossas necessidades e Deus dará a elas tudo o que elas precisam (Mateus 6.25-34).

     Também é bom ressaltar que as crianças precisam ouvir e assistir coisas referentes à idade delas e também que elas precisam compreender qual é o padrão de Deus (Filipenses 4.8) para todas as coisas que elas assistem, fazem, pensam ou falam para que possam discernir quais coisas farão ou não, quais programas na televisão elas assistirão ou não.

     O educador cristão pode também conscientizar as crianças se envolvendo de forma sadia com o mundo delas, entrando e conversando com elas nas redes sociais em que estão inseridas (sem motiva-las a entrarem, é claro), jogando jogos juntos e assistindo desenhos com elas de forma crítica.

     Já os pais devem ser motivados a se envolverem mais naquilo que seus filhos vêem, pois eles são os maiores responsáveis pela educação de seus filhos e tem a responsabilidade de ensinar as crianças para não serem consumistas, ingratas, insatisfeitas e fúteis. Para isso é importante ter tempo de qualidade com elas, fazendo devocional juntos, conversando sobre os desenhos e avaliando se eles agradam a Deus e principalmente gastando tempo investindo em conversas.

     Por mais que o mundo ataque as famílias, Deus e seus preceitos serão primordiais para neutralizar estes ataques, não queremos crianças estufadas de consumismo, mas sim crianças que são plenamente cheias do Espírito Santo e que saibam viver como estrangeiras neste mundo buscando aquilo que vem do alto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: