Culto do Médico

Lembro-me de Danilo pequenino, depois do banho da tarde, todo limpinho e penteado, sentado em seu carrinho com a bíblia na mão.  Olhava para mim tentando entender o que “mamãe” se esforçava, bravamente, para fazer. Era um misto de loucura com sensatez, certezas e inseguranças, ânimo e desesperança. Aquilo daria certo? Do carrinho passamos para a mesinha azul e de lá para o sofá da sala. Anos depois mais um pequeno chegou na família e lá fomos nós, tudo novo, de novo.

Quase dez anos se passaram e a família Quirino segue com as mesmas lutas, dia após dia, ano após ano. Culto doméstico não é algo fácil que se faz de uma hora para outra e “tchan”, dá certo. É uma batalha e, creia, nós vencemos! Ao nosso lado está o Senhor dos exércitos, o Deus de Jacó, o nosso refúgio e fortaleza. Ora, por que não venceríamos?

O Culto doméstico não deveria entrar para sua lista de “Coisas chatas e obrigatórias” ou “Coisas que preciso fazer porque o pastor mandou” ou “Dá-me paciência, Senhor”! Essa reunião em família deveria ser esperada durante todo o dia com alegria e muita expectativa. É um momento onde, juntos, vamos servir e ouvir a voz do Amado de nossas almas.  

Moisés, em seu livro chamado Deuteronômio, deixa claro que devemos OUVIR e GUARDAR os mandamentos do Senhor. Como guardaremos se não ouvimos? Ele diz que devemos amar o Senhor de todo nosso coração, de toda nossa alma e de todas as nossas forças. Como faremos senão O conhecemos? Ah, mais uma coisinha: devemos falar desse Livro aos nossos filhos andando pelo caminho, assentados em casa, ao se levantar e ao se deitar; em todo o tempo, entende? 

Quanto mais eu conheço a Deus, mais ardentemente desejo que aqueles que amo o conheçam também. Aquilo que ouvi e aprendi, aquilo que meus pais me contaram, quero que eles também saibam, jamais esconderei deles, parafraseando, aqui, meu irmão Asafe (Salmo 78.3-4). Senso assim, organize seu tempo, sua casa, sua família e desfrute dos preciosos momentos do culto doméstico. 

Até o ano passado, Miguel nosso filho mais novo, insistia em dizer: “É hora do Culto do Médico”! Corrigimos, corrigimos e deixamos. Na verdade, ele tinha razão. Temos um diagnóstico: estamos doentes por conta do pecado. Sofremos, ficamos abatidos, cansados, fracos. Porém, o Médico dos médicos, Aquele que tem o remédio diário para nossas almas aflitas, está conosco. Ele nos mostra o que devemos fazer até que essa enfermidade passe e, de uma vez por todas, desfrutemos da saúde eterna; sem dores, sofrimentos ou lágrimas. 

Quero, portanto, te encorajar a começar hoje! Maridos e esposas, apenas os dois; papais, mamães e seus filhos, sejam eles pequeninos em seus carrinhos ou adolescentes e jovens. Orem, cantem e escutem a voz do Bom Pastor, não é difícil! Peça sabedoria e Ele, com certeza, o dará todos os dias.

Sim, olho e enxergo frutos desse “penoso trabalho”; já conseguimos orações mais elaboradas e específicas, cânticos com letras um tiquinho mais maduras e bons diálogos, discussões e ligações até outrora impossíveis. Quero mais, muito mais, por isso, clamo ao Senhor de amor e misericórdia que nos mantenha alimentados, fortalecidos e sempre dispostos.

Bora? Prepare-se para experimentar uma das delícias desde mundo!

Boa Criativação!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: