Culto Doméstico

culto-doméstico-e1525981803567-696x438

Nós do blog Criativação, pedimos a Ana Beatriz escrever um pouco de sua experiência sobre Culto Doméstico já que o pratica desde o início do seu casamento. Ela é casada há nove anos com o Juliano e tem três filhos: a estudiosa Sara com oito anos, o super ativo e curioso Tito com quatro anos e o caçula mais calmo que conhecemos, Theo, com onze meses. Eles são membros na Igreja da Trindade em São José dos Campos – SP. Sem mais delongas:

Eu e Juiano nos casamos em janeiro de 2009 e no final do mesmo ano, nossa filha mais velha nasceu. Foram apenas onze meses como um casal. Com a chegada de nossa filha, a adoração ao Senhor no lar ganhou mais um significado. Ler a Bíblia, orar e às vezes até cantar se tornaram não só adoração ao nosso Deus, mas também um testemunho do amor que tínhamos ao Senhor para nossa pequena menina.

Quando éramos só eu e meu marido, liamos textos, conversávamos, não tínhamos hora para começar nem para terminar. Isso ainda foi possível por algum tempo depois que a Sara nasceu, mas depois de alguns meses tudo foi ficando diferente. Os bebês e as crianças pequenas têm um tempo de atenção bem curto, e logo se cansam de ficar fazendo um coisa só.

Inicialmente ficamos meio perdidos, e por vezes desistimos, mas aos poucos fomos nos adaptando, pesquisando, simplificando, e hoje o culto doméstico é algo que faz parte do nosso dia a dia de uma maneira bem natural.

Já podemos ver pequenos ramos verdes florescendo no coração de nossos filhos, mesmo que às vezes pareça que nada foi aprendido, aos poucos o conhecimento de Deus vai surgindo pois a palavra é viva e eficaz!

A instrução bíblica dos pais dentro do lar tem um papel fundamental e por isso, inúmeras vezes é apresentada na Bíblia. Um texto muito conhecido e onde essa tarefa fica evidente é o capítulo 6 de Deuteronômio. No verso 5 ao 7, é possível ver o mandamento de maneira muito clara:

“Ame o Senhor, o seu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todas as suas forças. Que todas estas palavras que hoje lhe ordeno estejam em seu coração. Ensine-as com persistência a seus filhos. Converse sobre elas quando estiver sentado em casa, quando estiver andando pelo caminho, quando se deitar e quando se levantar.”

Gosto muito de uma frase do pastor Joel Beeke que diz: “Invista na alma de seus filhos, como se a salvação deles dependesse de você“. Contudo, sabemos que não depende de nós pois a salvação é pura imerecida graça, e pensando sobre isso cheguei a seguinte conclusão: não realizamos culto doméstico para salvar nossos filhos, mas porque fomos salvos!

Amamos ao Senhor, mas às vezes não é fácil transmitir e praticar este amor dentro do lar, por diversos motivos como tempo, falta de habilidade ou criatividade, falta de ânimo ou disposição. Mas quero te animar e deixar algumas dicas ou pontos que possam te encorajar a praticar isso em seu lar também:

– Se a família ainda não tem essa prática, ore ao Senhor e converse com todos juntos informando que a partir de dia X esse momento fará parte da vida de vocês. A comunicação é essencial no processo!

– Fazer um pequeno planejamento semanal escolhendo o texto, o lendo e meditando nele com seu cônjuge antes do culto. Você verá como isso facilita a vida!

– Uma ótima opção para começar é o livro dos Salmos. No caso de crianças pequenas comece com versículos curtos e de fácil compreensão, ou até mesmo histórias bíblicas como Davi, Noé etc, mas lembre-se de enfatizar o Deus que capacitava cada uma dessas pessoas a fazerem coisas tão maravilhosas, já que as habilidades e qualidades foram dadas pelo Senhor. Lembre-se da importância da repetição para as crianças: relembre com elas as histórias e passagens bíblicas sempre que houver um tempo livre.

–  Separe cerca de 10 a 15 minutos para cultuar a Deus em família. Estipule um dia e horário e procure esforçar-se ao máximo para que seja um tempo mais tranquilo para que haja menor possibilidade de imprevistos ou compromissos.

– Preparar o ambiente é muito importante. Se torna mais difícil se concentrar quando há brinquedos e eletrônicos por perto. Às vezes, até o barulho externo da casa pode atrapalhar, então considere o melhor horário levando isso em consideração. Essa experiência de “arrumação pré-culto” será excelente para ensinar sobre a reverência nos cultos tanto em casa quanto na igreja.

Atenção: tenha muita paciência e carinho durante esses momentos, mas com firmeza e persistência. Muito cuidado para não cobrar demais sua família e perder o sentido de um momento que deveria ser prazeroso.

Sugestão para começar o culto doméstico: inicie com uma oração, tenha uma breve conversa sobre como foi a semana, faça a leitura bíblica e um breve comentário (ou não) finalizando com uma oração.

Com o tempo, a prática vai ganhando novas formas e de tempos em tempos, você poderá incluir momentos de oração por irmãos e missionários, incluir louvores e isso se tornará uma coleção de bons momentos juntos.

Hoje temos inúmeros recursos disponíveis e você deve aproveitar (mas sem exagero!), porém lembre-se que com certeza o melhor recurso você já tem: a Bíblia!

Não importa a quantidade de dias da semana, se você não tem muita habilidade para falar ou se ninguém canta bem na sua casa: dê o seu melhor, faça para glorificar a Deus em primeiro lugar, ore com fé e persevere mesmo em meio as dificuldades. E não se esqueça: a obra é do Espirito Santo, o culto doméstico feito com um coração sincero e piedoso agradará ao Senhor, e os aproximará como família.

Que Deus nos capacite nessa jornada para sua Glória.

Ana Beatriz Alves

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: