O que fazer quando a igreja não tem um ministério infantil – 2 a 7 anos

Eu ouço muitas pessoas falando que trocaram de uma igreja saudável sem ministério infantil ou sem crianças, por uma igreja que não alimenta os pais espiritualmente nem os filhos, apenas oferecem mini-shows interativos. Acontece que o dever de educar o filho no caminho em que deve andar é primeiramente e exclusivamente dos pais. Isso vale tanto para a educação escolar quanto espiritual. Com isso, Deus tocou meu coração para escrever algumas dicas sobre o que fazer em cada idade se a igreja que você está (ou pretende permanecer) não tem ministério infantil ou ele ainda não é muito bem estruturado. 

Decidimos então separar em duas partes: dos 2 anos aos 7 é a primeira parte, e dos 8 aos 13 anos é a segunda parte.


Dos 2 a 3 anos:

  • Nessa idade, a atenção da criança é mínima e além disso, ela não vai querer ficar parada por muito tempo. É muito útil comprar pranchetas de madeira em papelaria e montar um kit para a criança colorir desenhos bíblicos, fazer atividades (facilmente encontradas na internet), levar livros e Bíblia para crianças, pode fazer com que ela fique mais concentrada durante o culto. Algo que adotamos na Igreja da Trindade é, na hora do louvor, entregarmos violão de plástico (esses que você compra em qualquer loja de R$1,99) para que a criança entenda que ali ela é bem vinda e que pode interagir nos momentos certos. Tente apelar para eletrônicos apenas mais para o fim do culto ou quando a criança já tiver esgotado todas as suas opções de distração. Hoje, já temos vários apps e desenhos cristãos em que a criança possa continuar aprendendo mais sobre o nosso bondoso Deus, então apesar de estar no celular, ela ainda estaria com o enfoque bíblico.
  • É muito importante que você escolha uma história bíblica na semana para contar para a criança e sempre ir repetindo durante a semana. Tente escolher as atividades dominicais para fixar o que já foi tratado durante a semana com seu filho.
  • Nessa idade, a criança aprende principalmente por imitação e é muito importante que veja os pais orando e lendo a Bíblia (inclusive com ela).

Dos 4 aos 5 anos:

  • A essa idade, a criança já consegue se concentrar cerca de 15 a 20 minutos (e aos cinco anos, cerca de 20 a 40 minutos) e isso já é um alívio aos papais na hora do culto. Nessa idade é muito bom estimular os sentidos e músculos das crianças e pode ser mais vantajoso usar algumas técnicas do método Montessori do que entregar um eletrônico para a criança (ainda mais se considerarmos o tempo em que a criança já consegue se concentrar agora).

 

  • Essas garrafas são parte deste método e eu as conheci pela amiga querida Sabrina Gardner do Família de Trigo. Ela usava com seu filho Arthur e por ser feita com água, não faz tanto barulho como os brinquedos normais além de não atrapalhar o culto.
  • Quanto a atividades de fato, livros com uma interação maior e com materiais sensoriais são excelentes para a criança se entreter durante o culto. Atividades como colar pedaços de algodão nas nuvens do desenho, pompons nas árvores, a imaginação é o limite nessa hora.
  • Não podemos nos esquecer do aprendizado em casa como dito sobre as crianças de 2 anos. A rotina é essencial nessa fase. Orar, ler a Bíblia, contar histórias e fazer atividades durante a semana nunca deixam de ser importantes, independente da idade.

Dos 5 aos 7 anos:

  • Hora de comemorar! A criança já se concentra muito mais nas atividades propostas. Contar histórias para a criança e a ensinar a contar aos outros é uma excelente maneira para ela aprender passagens bíblicas e suas histórias e de se entrosar mais na igreja, pois agora ela já consegue assimilar melhor o que acontece ao seu redor. Conversar com o pastor e ver se ele poderia passar com alguns dias de antecedência qual passagem ou história bíblica que será tratada ao domingo é uma boa forma de se planejar e fazer a criança tentar se interessar pelo sermão.
  • Nessa fase, podemos repartir a história bíblica nos dias da semana e cada dia ir contando um pouquinho e estimular a criança a perguntar e fazer exercícios. Quem sabe ter um “spoiler” da história na própria Bíblia? =D
  • Como nessa fase a criança começa a ter iniciativa, o fato de a história ser dividida na semana + a rotina de contar e exercitar, podem fazer com que ela comece a pedir para orar, para ler a Bíblia, cantar um cântico (se ela ainda não o fizer).

Antes de encerrar, gostaria de deixar o versículo que mais me motivou a escrever sobre esse assunto e oro que ele Te ajude e Te oriente em todo tempo: “Porque desde criança você conhece as Sagradas Letras, que são capazes de torná-lo sábio para a salvação mediante a fé em Cristo Jesus.” 2 Timóteo 3:15
Na próxima semana, iremos ver a segunda parte das dicas do que fazer quando a igreja não tem um ministério infantil!

Boa Criativação!

Texto de Beatriz Ferreira.

Fontes de pesquisa:

 

2 comentários em “O que fazer quando a igreja não tem um ministério infantil – 2 a 7 anos

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: