5 coisas que precisamos desaprender sobre ministério infantil

Quando começamos a trabalhar no ministério infantil, encontramos várias ideias e métodos, coisas que achamos na internet ou imitamos de outras pessoas também. Porém, não é porque aprendemos dessa forma que significa necessariamente que é o melhor caminho. Existem ações e maneiras de trabalhar que acabam dificultando o ministério infantil que servimos ou lideramos.

Por conta disso existem algumas coisas que precisamos desaprender. Eu já fiz cada uma das cinco coisas que escrevi nesse artigo, mas depois de muita reflexão percebi que eu deveria desaprende-las. Com certeza existem mais, mas aqui estão algumas delas.

1-Devemos desaprender a implorar por voluntários.

Sabemos que é uma tarefa difícil encontrar voluntários para servir com as crianças, mas implorar para que mais pessoas ajudem não é a solução. Deus está no controle de sua igreja e se importa com o crescimento do corpo de Cristo

As pessoas devem ser atraídas para o ministério pela visão de Reino. Elas devem entender que servindo no ministério infantil elas estarão trabalhando para a propagação do Reino de Deus, alcançando a próxima geração e deixando um legado e isso deve motivá-las.

Se você está procurando pessoas para servir com as crianças da sua igreja, ore e peça a Deus para que mostre pessoas que amem a Deus e ao seu Reino e confie nEle.

2-Devemos desaprender a fazer aquelas orações em grandes grupos para salvação.

Eu sempre ví que no final de uma história evangelistica nós tínhamos que perguntar quem gostaria de aceitar a Jesus, e assim fazer uma oração recebendo a Cristo e pronto, agora aquela criança estava salva. Ao longo do tempo em que tenho trabalhado com crianças tenho percebido que a salvação também pode ser um processo e que as vezes as crianças demoram mais que uma história para aprender sobre a salvação. Jesus nos ensina que devemos pregar o evangelho e fazer discípulos, isso requer tempo, requer trabalho e ensino da Palavra de Deus. Não é errado fazer essas orações, mas elas também não são tudo. Os professores deveriam ser instruídos a ter um tempo individual com cada criança ao longo do ano.

3-Temos que desaprender a encher o calendário do ministério com eventos e programas.

Quanto mais ganchos você tiver na água mais peixes você vai pegar, certo? ERRADO! Eu não sei muito sobre pesca mais tenho aprendido que menos é mais. Às vezes ficamos tão preocupadas em atingir todos os públicos e ter muitas atividades legais para as crianças se divertirem que esquecemos que qualidade é muito melhor que quantidade. Às vezes vamos ter que diminuir as atividades na igreja para que consigamos fazer melhor aquilo que é a nossa responsabilidade.

As crianças precisam do ensino da palavra de Deus e de exemplos de pessoas piedosas e fiéis a Ele. Devemos pedir a Deus sabedoria para conduzir os ministérios com um número equilibrado de eventos.

E vamos ser sinceros, as crianças aprendem mais com uma rotina de aprendizagem do que com mini shows.

4-Devemos desaprender a ensinar APENAS sobre preceitos morais

Ser cristão vai muito além de apenas ser uma pessoa boazinha e que não mente. Nós precisamos parar de ensinar as crianças a apenas não mentirem como Ananias e Safira mentiram e a não desobedecerem a Deus como Jonas fez. Essas histórias tem muito mais pra nos ensinar do que apenas preceitos morais, elas nos ensinam sobre quem Deus é, a sua graça e a sua ira também. As histórias que contamos e aquilo que ensinamos na igreja deve transformar os corações e não apenas as ações.

5-Devemos desaprender a dar aulas que se parecem mais com palestras

Aprendi que as crianças deveriam ficar quietas e sentadas na frente do professor enquanto ele descortina a verdade para elas, mas ao longo do tempo percebi que essa não é a melhor forma de ensinar. Devemos permitir que as crianças falem, questionem e reflitam acerca da Bíblia. Aulas onde as crianças sentam em círculos as ajudam a participarem mais daquele momento. Também devemos encorajar os alunos a descobrirem verdades bíblicas por si próprios e deixar a professora como uma auxiliar neste momento. A ideia é que o foco da aula não seja centrado no professor, mas na aprendizagem das escrituras e no que elas podem nos ensinar. O relacionamento com a verdade nos leva a maturidade.

Sinceramente, espero que essas coisas que eu compartilhei toquem o seu coração como tem tocado o meu ao longo desses anos em que tenho trabalho com crianças na igreja. E agora é a sua vez, a bola está com você. Quais coisas você tem tido que desaprender? Compartilhe conosco nos comentários abaixo.

Baseado no artigo de Dale Hudson disponível em: <http://www.relevantchildrensministry.com/2016/12/10-things-you-need-to-unlearn-about.html> Acesso em 13 de Janeiro de 2018.

2 comentários em “5 coisas que precisamos desaprender sobre ministério infantil

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: